Encontro e despedida

Caminhava sozinho
olhava o mundo, o mundo vazio.

Meus passos seguiam, para lugar algum seguia.

Pensar, em que eu pensava? Eu nada sabia...

Em ventos voei, em ondas nadei e em algumas quase naufraguei.

Continuei caminhando...
Amanheceu um novo céu,
o sol erguia-se e brilhava como nunca vi brilhar...

Caminhei e continuava a caminhar...
Noite alta ergui a face: olhei o céu e nele havia Lua, haviam Estrelas...

Passos e passos seguiam... e via pessoas.

Pensar, pensava nas coisas...
Observava o passado, vivendo o presente, planejando o futuro.

Erguia a face, via Lua, via as Estrelas...

A cada passo: passos se seguem, ergo a face vejo a Lua, imagino as Estrelas...


Guilherme Souza Pinto 23-12-2011

1 comentários:

Free Thoughts disse...

Este poema é mais uma prova do seu talento,você tem a habilidade de emocionar e encantar as pessoas que que tem a honra de ler os seus pensamentos traduzidos em palavras e sei que é apenas o começo,pois você é uma estrela que que tem por característica própria brilhar cada vez mais e ir ainda mais
alto...Parabéns meu amor!