A Saga de um homem só

Louco, louco desespero
insano
vagueia.
Mundo de vidro, já quebrado!

Prefiro a solidão do carro à varanda
ao quarto...
Vazio, silênciado meu coração
permanece assim...

O choro da madeira quente,
ebulindo a seiva vermelha observo .

Todos os meus "Eus" convergem agora e sigo...

0 comentários: